• 21 JAN 15
    • 0
    Travessia EGNV | Expedição parte para seu primeiro destino

    Travessia EGNV | Expedição parte para seu primeiro destino

    No último dia 20 de janeiro se iniciou a Travessia Bioceânica EGNV, projeto idealizado pelo Instituto Surear para Promoção da Integração da América Latina e patrocinado pela Bahiagás. A Travessia Bioceânica EGNV é uma expedição terrestre que está cruzando a América do Sul, do Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico (partindo de Salvador na Bahia para Iquique no Chile, e retornando a seu ponto de partida), em um automóvel abastecido prioritariamente com Gás Natural Veicular (GNV), tendo o Etanol como seu combustível complementar. O objetivo do projeto é divulgar os usos desses combustíveis, como fontes de energia limpas, ambientalmente responsáveis e eficientes, capazes de gerar desenvolvimento econômico e social, promover a integração dos países sul americanos e a internacionalização da cadeia do etanol, além de destacar os desafios para a distribuição regional propondo a criação de Corredores Alternativos de Integração para a América do Sul e de Centros de Conversão Autorizados para exportação de veículos habilitados para uso do GNV com garantia das montadoras.

    Esta é a segunda das travessias alternativas promovidas pelo Instituto Surear (sendo a primeira realizada em 2012 com um veículo Ford Ranger abastecido exclusivamente com B100), e nos testes efetuados nos últimos meses foi possível comprovar a eficiência energética do novo Ford Ka Hatch abastecido prioritariamente com o GNV e utilizando o Etanol como combustível complementar. Durante a fase de preparação para a Travessia, em visita à SERGAS (Aracaju, Sergipe) partindo de Salvador, o veículo alcançou a expressiva média de consumo de 22,63 km/m³. A partir dos testes realizados a expectativa é de que o veículo percorra até 700km com um único abastecimento de GNV.

    Antes da partida o projeto e o roteiro da Travessia foram apresentados por Fabrizzio Cedraz (coordenador da Travessia EGNV) aos colaboradores da Bahiagás e a seus diretores, na sede da empresa no Polo petroquímico de Camaçari. No próximo dia 23 de janeiro a expedição chega à Brasília onde o Secretário Executivo do Instituto Surear, Fabrizzio Cedraz, e a pesquisadora e professora da Universidade Federal da Bahia, Lina Aras, serão recebidos pelo Ministro João Parkinson para apresentação do projeto da Travessia e seus possíveis desdobramentos.

    Além da Bahiagás o projeto conta ainda com a assessoria técnica da Ford Motor Company do Brasil e o apoio da Landirenzo, ABEGÁS, GASMIG, ENVEMO, 3M, Lunarfilm, Special Films e do próprio Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

    De Brasília a expedição segue para Corumbá, na fronteira com a Bolívia, e de lá para Iquique na costa do Chile. Para acompanhar a Travessia Bioceânica EGNV basta acessar o surear.org/egnv, e as redes sociais do Instituto Surear (facebook.com/InstitutoSurear e twitter.com/InstitutoSurear).

    Leave a reply →

Leave a reply

Cancel reply